fuck you, i don't care
Se eu te amo de roupa , imagina sem ◕‿◕ '
“Escolhi apagar você da minha vida porque pensava que assim encontraria a felicidade. Criei rituais pra suprir a tua falta, desenhei teu caminho de volta por todo meu corpo, repeti nosso diálogo final como um rádio quebrado, fujo do seu nome como quem foge do contato com uma pessoa pesteada, rasguei todas as roupas que possuíam teu cheiro, não conjugo mais amor e teu nome na mesma frase, refiz todos os meus caminhos para não correr o risco de te encontrar, queimei a única foto que tínhamos juntos, meu guarda roupas se tornou a representação de tudo que tu abomina. Eu aprendi infinitas maneiras para escapar do nosso relacionamento e de qualquer outro envolvimento que eu possa ter com uma pessoa já que o simples fato de pensar que isso pode acontecer mais uma vez me causa urticaria porque só eu sei o peso da cruz que ainda carrego por você. Os sábios afirmam que todo ser humano é mero conjugador que fique aqui registrado que até minhas conjugações você levou.”
~

Eu desaprendi a conjugar amor.

(via prestigiador)



quem confia no próprio taco, não se preocupa com jogada de adversário ✌✌



pô, pega na bunda q ela gosta


“Cara tu odiava cada um dos meus detalhes. Odiava minha calça skinny, odiava quando eu andava só de toalha em casa, odiava meus olhos pesados de sono, odiava meu mau humor pela manhã, odiava meus gritos, odiava meu desespero em ser magro, odiava quando eu recebia as visitas de pijama, odiava minha mania de limpeza, odiava meu desleixo com os estudos, odiava minhas músicas,odiava quando eu não usava sapatos, odiava quando eu comia coxinha de frango com garfo e faca, odiava o fato de deixar o banheiro todo molhado depois do banho,odiava quando eu me depilava, odiava que mesmo no inverno eu usasse pouquíssimas roupa, odiava meu corte de cabelo, odiava quando eu fazia brigadeiro, odiava meus filmes de terror, odiava minhas séries, odiava meus gatos, odiava minhas inúmeras horas gastas na internet, odiava meus lábios rachados, odiava minha camiseta de flanela, odiava quando eu passava a noite acordado, odiava que eu me preocupasse mais com as outras pessoas do que comigo mesmo, odiava meu perfume, odiava minha paixão por miojo, odiava meu gosto por palavras cruzadas. Acho que quando eu bati aquela porta a única coisa que nos restou foi mascarar o amor que sentíamos com ódio, até porque sinto ódio de você por ter me deixado ir embora,mas sinto mais ódio por ainda te amar. Máscaras de ódio onde antes havia amor.”
~ Telegrafos e Morbidavel. (via recontador)

saudade gostosa é aquela que se mata na cama 👌

Princesa-skatista ©